Viajar com seu pet para o Mercosul: saiba como emitir o CVI eletrônico

Se você planeja viajar com seu pet para o Mercosul, é fundamental estar bem informado sobre os requisitos e documentos necessários para garantir uma jornada tranquila para você e seu animal de estimação. Uma das etapas essenciais é a emissão do Certificado Veterinário Internacional (CVI) eletrônico, conhecido como e-CVI.

Países do Mercosul

Estados Partes:

  • Argentina
  • Brasil
  • Paraguai
  • Uruguai
  • Venezuela

Estados Associados:

  • Bolívia
  • Chile
  • Colômbia
  • Equador
  • Guiana
  • Peru
  • Suriname
Cão com checklist
vacina

Vacina antirrábica

A vacina antirrábica é um requisito obrigatório para qualquer viagem internacional com seu pet. Para que a viagem seja permitida, a vacina deve ter sido aplicada há mais de 30 dias e deve ser atualizada anualmente. É importante verificar se o veterinário preencheu corretamente a carteira de vacinação do seu pet com o selo da vacina e a data correta, pois sem isso você não poderá viajar.

Pílulas cachorro

Antiparasitário

Para garantir a saúde do seu pet e cumprir as exigências das autoridades locais e da companhia aérea, é necessário que seu animal tome medicamento antiparasitário. Parasitas como pulgas, carrapatos, piolhos e vermes podem causar diversos problemas de saúde, como coceira, infecções, anemia, perda de peso, diarreia, vômitos e até mesmo a morte em casos graves. Além disso, alguns parasitas podem ser transmitidos para humanos, representando um risco de saúde pública. Por isso, os antiparasitários são essenciais e exigidos para a realização da viagem do seu pet.

logo VIGIAGRO

CVI - Certificado de Viagem Internacional

O Certificado de Viagem Internacional é emitido pela VIGIAGRO e é um documento necessário para a saída do Brasil com seu pet. Para os países Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Paraguai, Uruguai e Venezuela, a solicitação de emissão do CVI pode ser feita online, no portal do governo, neste link.

Lembre-se de que o CVI é válido por 60 dias corridos a partir da data de emissão, desde que a vacina antirrábica esteja dentro da validade. O CVI pode ser usado para sair e retornar ao Brasil se estiver dentro do prazo.
Portanto, quando for viajar com seu pet para o Mercosul, tenha em mente que se a duração da sua viagem for superior à 60 dias, você precisará verificar o procedimento para seu pet retornar ao Brasil.

Veja abaixo o passo a passo de como emitir o e-CVI.

ícone certificado

Atestado de saúde

A etapa do atestado veterinário ocorre dentro do processo de solicitação do e-CVI. O portal gera automaticamente um modelo de atestado, preenchido previamente no portal, que deve ser impresso e entregue ao veterinário para carimbo e assinatura após a avaliação do seu pet. Garantir a correta execução dessa etapa é fundamental para validar o seu Certificado de Viagem Internacional (CVI) e garantir o sucesso da viagem com seu animal de estimação.

Passo a passo para emitir o e-CVI

Passo 1: Acesse o Portal Oficial do Governo

A primeira etapa para obter o e-CVI é acessar o portal oficial do governo. Lá, você encontrará todas as informações necessárias e orientações sobre como proceder.
Selecione o país de destino e inicie a solicitação para emissão do e-CVI.

Passo 2: Preencha os Dados no Formulário

Após abrir a solicitação, preencha o formulário com os dados do seu pet, detalhes da viagem e informações do responsável pelo animal. Certifique-se de fornecer informações precisas e completas.

Passo 3: Upload de Documentos com Assinatura Digital

Ao fazer o upload de documentos na solicitação do CVI, lembre-se de que é necessário que os arquivos sejam assinados digitalmente. Escaneie os documentos originais coloridos e faça a assinatura digital através do gov.br. Baixe o arquivo assinado antes de enviá-lo na solicitação do CVI. Para instruções detalhadas sobre como assinar documentos digitalmente, acesse o site oficial e leia o pdf com as instruções.

Passo 4: Atestado Veterinário

Após preencher a primeira página do formulário e enviá-lo, será gerado um modelo de atestado veterinário com a maior parte dos dados preenchidos. Faça o download e imprima esse documento. Em seguida, leve seu pet para uma consulta veterinária juntamente com esse atestado gerado pelo portal. O veterinário deverá preencher os campos necessários com caneta azul, garantindo que seu pet está em boas condições para viajar. Após o preenchimento, o veterinário deverá carimbar e assinar o atestado. Posteriormente, você poderá anexá-lo à sua requisição do CVI, lembrando sempre de assiná-lo digitalmente.

Passo 5: Autorização e Emissão pelos Veterinários Oficiais do MAPA

Após concluir o upload de todos os documentos, os veterinários oficiais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) revisarão e verificarão os documentos para garantir a conformidade com as regulamentações do país de destino. A autorização para a emissão do e-CVI será concedida após essa verificação.

Passo 6: Emissão do e-CVI com Assinatura Digital e Código de Conferência

O e-CVI emitido conterá uma assinatura digital e um código de conferência de autenticidade. Esses elementos garantem a validade do documento e são cruciais para a sua aceitação no país de destino. Certifique-se de que o e-CVI seja armazenado de forma segura para evitar problemas durante a viagem.

Passo 7: Impressão e Chancela (caso necessário)

Em alguns casos, é necessário realizar a chancela física do CVI para entrar em determinados países. Verifique os requisitos específicos do país de destino. Em seguida, imprima o e-CVI e siga as instruções para a chancela, se aplicável.

Ajude a manter o site ativo com sua doação

Ou use a chave Pix:

Chave Pix:                     pix@viagemanimal.com.br
Nome:                              Ana Beatriz B D
CPF:                                  •••.019.729-••
Banco:                             260 – Nu Pagamentos S.A. – Instituição de Pagamento
Identificador:                Doacaoviagemanimal